Algoritmos não podem aprender sentimentos, diz futurólogo Gerd Leonhard | Suplementos | Valor Econômico


Valor: A inteligência artificial faz frente à inteligência humana?

Gerd Leonhard: As máquinas, essencialmente, usam zeros e uns, encontrando padrões e respondendo a eles. Isso é chamado de “machine learning” ou “deep learning”. Os humanos, na verdade, não aprendem a partir de padrões, porque são inteligentes de dez diferentes formas. Há questões como felicidade e consciência que são difíceis de ser definidas. Quando se fala de inteligência humana, muitas vezes nos referimos a um só tipo de inteligência, mas há a inteligência criativa, musical e cinestésica, entre outras. As máquinas só têm uma inteligência, que é a computação, o processamento. Um computador pode ler todos os livros de filosofia em todos os idiomas em poucos minutos, mas isso não fará dele um filósofo. Os computadores têm os dados e nada mais.